About the Post

Author Information

Comunicador, formado em Publicidade Propaganda pela PUC-SP, com atuação voltada para redes sociais, produção de conteúdo e sustentabilidade. Atualmente faz o editorial deste blog e trabalho voluntário do Rotaract Club.

Case de criação de PMO na Serasa Experian

Alessandra Rodrigues – PMO Corporativo da Serasa Experian

Alessandra Rodrigues – PMO Corporativo da Serasa Experian

Durante o Fórum Internacional de PMOs, a empresa Serasa Experian, por meio da Alessandra Rodrigues – PMO Corporativo da Serasa Experian apresentou seu case de criação de PMO, iniciado pela Serasa no ano 2000, apenas como um acompanhamento, e hoje tem trabalhado em suas fronteiras com o mapa de contribuição, gestão de mudança e gestão do conhecimento.

A Experian é a maior empresa de cadastro de consumidores no mundo, e empresa que adquiriu a Serasa em 2007, no Brasil, o bureau de crédito é o maior do mundo, sua atuação está basicamente no cadastro, prospecção e aquisição, concessão de crédito, gestão da carteira de crédito, cobrança, fraude e identificação digital.

O trabalho de montar um PMO começou em 2000, como um acompanhamento e planejamento e controle de projetos, surgiu com um foco forte em monitoramento. No período, por ser uma empresa nacional, a cultura da empresa ainda era pouco aberta ao PMO, fator atribuído a novidade do conceito Brasil.

Em 2002, começaram a desenvolver um sistema para realizar a gestão, e em 2004 começaram a realizar treinamentos sobre gestão de projetos para as pessoas chaves no desenvolvimento da cultura (board) e com as equipes.

Em 2007, dentre um cenário de mudanças, o grupo Experian adquire a Serasa, existe uma troca de diretoria, onde opta-se por trazer um profissional de mercado para a frente da empresa, sendo contratado Francisco Valim da NET. Tais mudanças impactaram diretamente o PMO, nesta fase, começaram a ter foco em resultados quantitativos, realizar projetos de maior complexidade além dos projetos de fusão e aquisição.

Este mesmo cenário modificou o relacionamento do PMO com a organização, um dos fatores desta mudança foi a entrada de um “novo pessoal”, vindo do mercado, e que não tinha a mesma cultura de projetos. O que os fez descer um pouco no “iceberg” passando a ser um PMO de integração e a responder para o CIO na aba de projetos, processos e integração, realizando desdobramento e execução da estratégia.

Neste período adotaram o uso do balanced scored card, e a partir de então, começam a desenvolver um trabalho de seleção e priorização do portfólio com a visão de escolher os projetos necessários para alcançar a estratégia, este trabalho culminou no desenvolvimento da sua própria metodologia de gestão de projetos, que incluiu o pós projeto (maneira de acompanhar os benefícios do projetos após a implantação).

Atualmente a Serasa Experian realiza anualmente um evento para comunicar a estratégia, criou um portal onde são compartilhadas as apresentações e conhecimentos desenvolvidos na empresa, mantém um programa de educação em Gestão de Projetos, uma web série de trata de temas do cotidiano da gestão de projetos de maneira lúdica, desenvolveram um e-learning, um curso de aplicação, com até 16 horas, um curso de autonomia com até 44 horas e um módulo de orientação avançado de 8 horas para os profissionais de precisam de reciclagem.

Em relação a novas fronteiras tem trabalhado com o mapa de contribuição, gestão de mudança e gestão do conhecimento. A maneira como eles tem contribuído com a organização, tem sido cada vez mais estando nos projetos e ajudando a escolher os projetos certos.

Vejam alguns dos principais momentos do Fórum:

 

Tags: , , , , , ,

No comments yet.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.